Minerworld se defende e tenta provar que é uma empresa legal

Incluída na Black List por estar sendo investigada pelos órgãos competentes, como um esquema fraudulento, a Minerworld está empenhada em provar que sua atividade é legal, ética e que não possui nada de irregular.

Conforme o Diretor de Marketing e um dos sócios da empresa, Jonhes Carvalho, “o que distingue a Minerworld de uma pirâmide financeira é o fato dela possuir máquinas que fazem a mineração de Bitcoins na China, local em que conseguimos as máquinas com ótimo preço, diminuíndo o prazo entre a compra e a instalação das mesmas, além do custo de energia ser mais atrativo”.

Ainda conforme ele, “a Minerworld também possui uma parceria com a CoinBR que possui máquinas que fazem a mineração de moedas alternativas. Com o crescimento da empresa ela estará lançando nos próximos dias seu próprio parque de mineração de altcoins e a previsão é de mais de 15 mil máquinas no local. A empresa conta com equipe de traders que semanalmente trazem resultados na maioria das vezes positivo.

Quando uma pessoa começa a participar da empresa, parte dos valores são direcionados para pagamento dos bônus e uma boa parte é investido nesses setores que citei acima. Ao contrário do que a midia vem falando, nós iremos sim convidar os veículos para o lançamento da nossa mineradora em Hernandarias, na ocasião iremos dar mais informações oficiais quanto ao modelo de negócio”.

Quanto ao problema no Paraguai, “Infelizmente houve um equívoco na interpretação do que representava o documento que recebemos. Uma vez que a empresa encaminhou uma consulta sobre as suas atividades para o órgão. Essa má interpretação culminou em um posicionamento equivocado nas redes sociais o que levou muitas pessoas a enviarem e-mails para a CNV mais equivocados ainda. Neste momento, eles publicaram a circular.

A equipe jurídica da empresa permanece no Paraguay e iremos entregar um documento oficial para o país explicando a situação e deixando claro que queremos sim fazer a nossa inscrição. Para que possamos de maneira mais fundamentada continuar com o marketing e investindo nos parques de mineração”.

SOBRE A MINERWORLD:

A Minerworld Company é uma empresa de administração de investimentos no mercado de moedas digitais e novas tecnologias que se utiliza da estratégia de marketing multinível para divulgação de seus serviços.

A empresa está atualmente sediada na cidade de Hernandárias, Paraguai, possuindo parque de mineração compartilhado de moedas digitais em Ciudad Del Leste e na China, e se prepara para em dois meses lançar sua própria mineradora, que está sendo construída na cidade de Hernandarias, resultado da ascensão da empresa nesses últimos dois anos e meio.

No desenvolvimento de sua atividade de administração de investimentos a empresa atua nos segmentos de mineração de bitcoins, mineração de moedas digitais, trader (compra e venda de moedas digitais), investimento em novas moedas e novas tecnologias.

Atualmente a empresa é forte parceira do Bitofertas, uma plataforma pública para compra e venda de Bitcoins que por meio de um aplicativo de fácil utilização já está disponível em mais de 2 mil estabelecimentos comerciais em todo o Brasil. Recentemente, foram lançados novos produtos que visam facilitar a maneira como as pessoas compram e vendem Bitcoin.

Os primeiros foram o mini caixa eletrônico e a Azulzinha, “maquininha” que trabalha com os cartões de crédito e débito, faz pagamentos de boletos, funciona para venda de ingressos, além de aceitar pagamentos em Bitcoins.

O Bitofertas está ganhando mercado pelo modelo de distribuição e pelos benefícios de recebimento instantâneo nas vendas, taxa zero nas transações, por ser o maior guia de empresas que aceitam a moeda e por oferecer ofertas exclusivas.

Fazem parte da diretoria da empresa, o advogado e publicitário Cícero Saad que ocupa o cargo de CEO, Hércules Gobbi como Diretor de Tecnologia & Inovação e o publicitário Jonhnes Carvalho que ocupa o cargo de Diretor de Marketing.

ALGUMAS OPINIÕES:
O fato dos equipamentos não estarem no Brasil, torna mais difícil a comprovação do que a empresa alega. Soma-se a isso também, o fato da sede estar no Paraguai e a empresa ter um plano de ganhos financeiros questionável.

Torcemos para que ajustes sejam feitos e que a empresa efetivamente atue de forma legal.

Deixe sua opinião