Líderes se perdem e se vendem no Brasil

Como se não bastasse a prática de líderes que recebem dinheiro, posição no binário, valor garantido como remuneração, viagens, carros e vantagens pessoais para trocar de empresa, agora os líderes estão se vendendo também para… pirâmides.

Infelizmente o Brasil vive um momento dramático, onde diversas piramides, de forma descarada, prometendo ganhos exorbitantes e totalmente fora da realidade, estão atraindo grandes líderes de MMN.

Muitos deles, mesmo sabendo se tratar de pirâmides, negam junto a seus prospectos que as mesmas sejam.

É comum e recorrente, os líderes renunciarem a posição privilegiada que encontram em suas empresas, para mostrar que estão trocando para um negócio muito melhor. Mas não abrem para a rede, as vantagens que receberam.

Muitos líderes que não está colocando a cara, usam pessoas da família ou amigos, para ocupar a posição na pirâmide e aos poucos, de forma sorrateira, sangrar a rede para a pirâmide.

Sem poder revelar nomes, um grande líder de MMN, que recebia cerca de 200 mil reais por mês, está usando uma pessoa muito próxima como titular na pirâmide. Gravações de voz provam a negociação onde ele recebeu de R$ 2 milhões de reais de “Advance” (adiantamento por conta de ganhos futuros). Outro líder, que ganhava R$ 80 mil reais em sua empresa, recebeu R$ 700 mil reais para assumir uma pirâmide.

O volume movimentado pelas pirâmides, não só impressiona, como supera o valor dos danos que TelexFree e BBOM deixaram de rombo na vida de famílias brasileiras, num crime real contra a economia popular.

As principais pirâmides que atuam no Brasil são:

  • King Prime
  • FX
  • Speed Cash
  • Imperium
  • Unick (Caindo)
  • Good Dreams
  • One Coin
Deixe sua opinião