Herbalife revela estudo com consumidores que passam fome para emagrecer

Se você está com pressa ou simplesmente não está com fome pela manhã, perder o café da manhã é um grande erro

A Herbalife, em conjunto com o National Breakfast Month, anunciou os resultados de sua pesquisa sobre café da manhã saudável com mais de 8.000 consumidores globais.

A pesquisa sobre atitudes no café da manhã e hábitos de consumo, que podem ter sérias implicações para a saúde dos consumidores, revelou que, enquanto 95% dos entrevistados reconhecem a importância de tomar o café da manhã, quase 50% não o consomem regularmente, alegando falta de tempo como motivo principal.

“Se você está com pressa ou simplesmente não está com fome pela manhã, perder o café da manhã é um grande erro”, disse o Dr. John Agwunobi, co-presidente e diretor de saúde e nutrição da Herbalife Nutrition. “Ter um café da manhã balanceado dentro de 30 minutos ao acordar ajudará a impulsionar o humor, fornecer nutrientes adequados para o cérebro para ajudar na agilidade mental e energia, e evitar a fome ao longo do dia.”

Dos 8.600 entrevistados dos EUA, China e 11 países da Ásia, mais de 90% concordaram que há benefícios significativos em se tomar o café da manhã diariamente. Mais de 30% dos entrevistados achavam que seriam incentivados a tomar café da manhã diariamente se estivessem “prontos” e contivessem os nutrientes necessários.

O controle de peso foi visto como uma consideração importante nos EUA, com a perda de peso nomeada entre as três principais razões para não comer um café da manhã diário.

[yuzo_related]

Hábitos, tempos e freqüência do café da manhã 

Mais da metade de todos os entrevistados estão tomando café da manhã sete dias por semana, mas a porcentagem por região varia significativamente: 55% nos EUA, 63% na Asia e 81% na China.

Nos EUA e na Asia os homens consomem o café da manhã sete vezes por semana mais do que as mulheres – 57% em comparação com 53% e 65% em comparação com 61%, respectivamente. As mulheres na China tomam o café da manhã sete dias por semana mais consistentemente do que os homens – 84% em comparação com 77%.

Comer o café da manhã sete dias por semana também aumenta com a idade em todas as três regiões:

  • EUA  – 50% dos Millennials (18 a 34 anos) versus 66% dos Baby Boomers (55 anos ou mais)
  • ASIA  – 56% dos Millennials vs. 74% dos Baby Boomers
  • China  – 79% dos Millennials (22-37 anos) vs. 86% dos Baby Boomers

 Obstáculos ao consumo diário de café da manhã

Os resultados indicam falta de tempo como o principal motivo para impedir os entrevistados de consumirem o café da manhã diariamente, como afirmam mais da metade dos entrevistados da ASIA (52%), superior aos EUA (38%) e à China (44%).

O segundo fator principal é a falta de apetite (34% nos EUA e –32% na ASIA e na China), seguido pela percepção de que o café da manhã é muito trabalhoso na APAC (16%) e na China (27%).

Nos Estados Unidos, 19% dos entrevistados adquiriram o desejo de perder peso, tornando-se o terceiro motivo mais popular para não tomar café da manhã diariamente.

Os entrevistados das três regiões disseram que os principais fatores que os encorajariam a tomar o café da manhã diariamente seriam mais tempo e opções prontamente acessíveis e convenientes.

A pesquisa foi realizada entre fevereiro e março de 2018 nos EUA, China e países da Asia, incluindo Austrália, Hong Kong, Indonésia, Japão, Coréia, Malásia, Filipinas, Cingapura, Taiwan, Tailândia e Vietnã.

Mais de 8.600 entrevistados da população geral participaram – 1.000 nos EUA; 2.100 na China; e mais de 5.500 na Asia.

Os resultados desta pesquisa são precisos no nível de confiança de 95%, mais ou menos 3,1 pontos percentuais.

O Brasil não entrou na pesquisa.

Deixe sua opinião