Entrevista com Fred Cooper, CEO da ARIIX, a empresa sensação dos EUA

A ARIIX está fazendo grande sucesso nos EUA e obtendo resultados surpreendentes de crescimento. Para entender mais o fenômeno Ariix, ninguém melhor que seu presidente fundador… 

A Arixx está comemorando seu 7º aniversário. Como a empresa está?

Fred: Eu sou um perfeccionista, por isso digo que temos muito a melhorar e a crescer. Já no nosso terceiro ano de negócio entramos para a lista global das 100 maiores do mundo. Em 2015 estávamos na posição 91. Em 2016  fomos para 82. Em 2017 subimos para 78 e acredito que dê para ficar entre as 50 este ano. Isso prova que estamos no caminho certo e crescendo muito.

Qual é o seu estilo de liderança?

Fred: Há muitas famílias que dependem da nossa equipe de liderança para tomar as decisões certas, dia após dia. É muita responsabilidade e levo isso muito a sério. Isso significa que todos em nosso escritório corporativo fazem bem o seu trabalho todos os dias, inclusive eu. Espero que o nosso pessoal continue dando o seu melhor. Durmo muito bem à noite sabendo que nossa equipe está à altura de orientar nossa empresa na direção certa. Quero te dizer, que gosto de dar liberdade para minha minha competente equipe trabalhar.

A Ariix está se tornando uma marca forte e vocês lançam produtos e tiram produtos frequentemente. Como é isso?

Fred: Não podemos ficar preso a nenhuma linha de produtos. Cada produto tem um ciclo de vida e a demanda do consumidor diminuirá com o tempo. Nossa diversidade de produtos e serviços tem sido uma das chaves do nosso crescimento constante. Não somos casados ​​com produtos com a promessa de que são para sempre. Estamos antenados e fazendo tudo e melhorando tudo, o tempo todo.

Quais seus critérios para expansão internacional?

Fred: Certamente, o tamanho do país, o tamanho do mercado de distribuição direta, as leis, o quanto eles são amigáveis ​​com o marketing de rede, entre outros fatores influenciam nossa decisão. Acho que cometemos um erro no começo. Abrimos muitos países rapidamente. A infraestrutura e os requisitos para atender esses países se tornam exorbitantes. Meu conselho seria não ir muito rápido.É fundamental certificar-se de ter a infra-estrutura no local e de que você possa oferecer suporte a todos os países ao mesmo tempo, pois os problemas, requisitos e despesas aumentam exponencialmente à medida que você se desloca de um país para outro internacionalmente.

Compartilhe conosco algumas de suas iniciativas filantrópicas…

Fred: Nós tentamos fazer doações praticamente nos países onde geramos as distribuições. À medida que geramos essas entregas, tentamos segmentar instituições de caridade ou organizações localizadas nesse país específico. Por exemplo, temos uma associação com a Fundação das Mulheres na China. É uma causa importante para as famílias na China e, especificamente, para ajudar as mães solteiras.

Que habilidades ou mentalidades você precisa modificar como empresa para continuar crescendo e chegar onde quer estar?

Fred: Eu quero que mudemos de bom para excelente. Eu quero começar a fazer alterações para que as pessoas digam, sim, isso é muito bom. Porque uma empresa só precisa fazer três coisas muito, muito bem, que é ter uma boa equipe, pagar comissões e enviar um ótimo produto. Se pudermos fazer essas três coisas melhor do que ninguém, nossos representantes não devem ter desculpas para se frustrar ao fazer negócios conosco.

Deixe sua opinião