CAIU! Pirâmide King fecha e tenta recomeçar com novo nome

Mais uma pirâmide caiu essa semana. A bola da vez foi a King Investimentos que prometia lucro mensal superior a 40% do valor investido.

Para fugir das investigações e náo perder a rede, estão adotando o nome King Prime.

O negócio foi criado e dirigido por Mateus Ceccatto, que prometia ganhos elevados através de investimento em criptomoedas.

A empresa conseguiu cerca de 25 mil clientes e chegou a arrecadar R$ 5 milhões em investimentos.

Sexta feira passada, início do carnaval, o presidente da empresa comunicou no You Tube o fechamento e anunciou a abertura da King Prime.

No vídeo ele afirma que devolverá o dinheiro a partir do dia 5 de abril, em parcelas e com a devida dedução do lucro já devolvido. “Devolver o aporte é subtrair o que foi sacado e completar esse valor até dar aquilo que você aportou. Depois disso vem a dobra de capital”.

É neste momento, que ele sugere que os investidores reapliquem no novo esquema, prometendo dobrar o capital.

A King investimentos é o nome fantasia da Mateus Pedro da Silva Ceccatto, uma empresa individual com capital social de R$10 mil, conforme informações no site da Receita Federal.

Agnaldo Bergamin de Jesus, aparece frequentemente em tudo ligado a King. O mesmo  responde por diversas ações penais, incluindo furto na Justiça do Mato Grosso do Sul.

Ceccatto disse que Agnaldo de Jesus não faz parte da nova empresa. Ele ainda defende que sua empresa não é uma pirâmide financeira e que está no segmento de Marketing Multinível.

Para tentar legitimar o ilegitimo, ele declarou que “Precisamos de um produto para enquadrar no Marketing Multinível. Eu botei um registro na CVM (Comissão de Valores Mobiliários), ou seja, ela não virá atrás de nós”.

 

Deixe sua opinião