Avon sairá da Austrália e Nova Zelândia até o final de 2018

A Avon, a segunda maior empresa de venda direta do mundo, anunciou que vai sair dos mercados da Austrália e Nova Zelândia até o final deste ano.

A empresa com sede em Londres declarou: “Como parte da estratégia de retorno da Avon para o crescimento sustentável a longo prazo, a empresa está se concentrando em mercados com o maior potencial de crescimento futuro para apoiar sua visão de tornar-se a principal empresa de beleza social do mundo.

De acordo com isso, após uma deliberação detalhada sobre o desempenho, as condições de venda direta no mercado e o potencial de crescimento, a empresa considerou todas as opções para o negócio e está anunciando nossa decisão de sair dos mercados da Austrália e da Nova Zelândia até o final de 2018. Atualmente, não há planos para novos encerramentos de negócios “.

“Esta foi uma decisão difícil de tomar e eu gostaria de aproveitar esta oportunidade para agradecer a todos os Associados e Representantes na Austrália e Nova Zelândia por seu árduo trabalho e dedicação à Avon”, disse o presidente da Avon, Miguel Fernandez. “Nosso compromisso é apoiar nossos associados e representantes na região por esse período de transição, com sensibilidade e respeito, guiados pelos valores da Avon”.

Fernández acrescentou: “Há muito trabalho a ser feito adiante. Mas trabalhando juntos, seremos capazes de enfrentar os desafios e avançar para uma recuperação e crescimento estável “.

De acordo com o Sydney Morning Herald da Austrália, o fechamento deixará 220 funcionários em ambos os países sem empregos. Na Austrália, onde a Avon vem operando desde 1963, mais de 21 mil Representantes serão afetados.

A Avon foi fundada por David H. McConnell em Nova York em 1886. Na semana passada, a empresa registrou vendas de US $ 5,7 bilhões em 2017 , o que ficou relativamente inalterado em relação a 2016.

Deixe sua opinião