Aprenda a construir uma organização grande e forte

Quem ensina agora, é Don Failia, autor do livro “O Básico” tido como um dos melhores livros de Network Marketing, que fornece lições indispensáveis de forma simples e objetiva, através de ilustrações em guardanapos. Leia, aprenda e aplique.

GUARDANAPO:  QUATRO COISAS QUE VOCÊ PRECISA FAZER

Todos que estão ganhando U$ 100 mil ou U$ 200 mil dólares anuais (ou mais) no Marketing Multinível fizeram e estão fazendo essas coisas. A fim de ajudá-lo a lembrar essas quatro coisas, colocamos os pontos em paralelo com os de um caso que você pode contar a seu pessoal. Eles não só perceberão o paralelo, mas também se lembrarão do que “tem de fazer”.

O caso é mais ou menos assim; imaginemos que você quer fazer uma viagem de carro com a família, deixando sua cidade chuvosa rumo a uma cidade ensolarada. O sol representa a chegada ao auge do programa que você está seguindo. Quando chegar lá, você obteve sucesso e está no Topo!

A primeira coisa que você tem de fazer é entrar no carro e dar partida. Não há ninguém no MMN que tenha ganhado dinheiro sem que tenha dado partida primeiro. O dinheiro necessário para dar partida depende da empresa e do programa que você escolheu como seu “veículo”.

A segunda coisa que você precisa fazer para começar a viagem é abastecer o carro de gasolina e óleo. Ao viajar para o topo (cidade ensolarada), você consumirá a gasolina e o óleo (produtos) e será necessário reabastecer. O MMN funciona melhor com produtos de consumo. Você os consumirá e voltará a comprá-los, e mais uma vez, e mais uma vez…

Isso implica dizer que você tem de usar os produtos da empresa que representa. Você mesmo.

Você, naturalmente, percebe as vantagens de desenvolver um negócio com um veículo que tem produtos de consumo. A maioria das empresas de Multinível é dessa categoria. Os produtos não consumíveis são em geral comercializados através de métodos de vendas a varejo ou diretas, embora nem sempre.

O outro resultado ao se usar os produtos é se tornar muito interessado neles. Em vez de gastar dinheiro em publicidade, as empresas de MMN investem seu dinheiro no desenvolvimento dos produtos e, como resultado, têm produtos de qualidade superior aos que são disponíveis em lojas de varejo.

A terceira coisa que você tem fazer é passar a Quarta Marcha. Claro, você sabe que ninguém começa em quarta marcha. Todos nós partimos do ponto morto. Lembre-se: nosso carro não é hidramático. Podemos estar sentados no carro, ainda na entrada da garagem, com a ignição ligada e o motor girando rapidamente, mas se nunca sairmos do ponto morto, jamais chegaremos a Cidade ensolarada.

Para passar a marcha, você tem de patrocinar alguém no negócio. Quando você patrocina alguém, está em primeira. Acreditamos que deve passar uma primeira cinco vezes com cinco pessoas seriamente interessadas.

Você vai querer que essas cinco pessoas passem as marchas também. Você ensina como passar a primeira marcha cinco vezes. Você estará na segunda marcha 25 vezes.

Você ensina a suas cinco pessoas a ensinar, as cinco delas a entrar na primeira marcha cinco vezes. Cada uma delas está, nesse momento, 25 vezes na segunda, o que a coloca 125 vezes na terceira marcha. Quando você tem distribuidores de terceiro nível em sua organização, você estará na terceira marcha.

Já notou como seu carro corre mais suavemente na quarta marcha? O mesmo acontece com sua organização! Você a quer na quarta marcha tão logo seja possível. Quando seus primeiros níveis estiverem em terceira, você estará em quarta marcha.

Naturalmente, você vai querer que seu pessoal também ande em quarta e, quando eles estão, você entrará na quinta marcha.

De que maneira você entrou na quinta marcha? Simplesmente ajudando a ensinar as pessoas que patrocinou a colocar o pessoal delas em terceira, o que as coloca em quarta e põe você em quinta marcha.

Quarta coisa, enquanto você está na sua viagem à cidade ensolarada, é usar o tempo que dispõe para compartilhar seus produtos com as pessoas que viajam com você. Deixe que experimentem os benefícios dos produtos. Quando elas quiserem saber onde poderão consegui-los, adivinhe o que faz neste ponto. Assim, compartilhe com os amigos. Para várias pessoas esta é a parte de varejo do negócio.

Eu lhe disse as quatro coisas que você tem de fazer para obter sucesso. Nem uma única vez lhe disse que você tem de sair para a rua e vender. Disse que você não tem de vender os produtos no sentido normal da palavra “vender”. Disse sim, que você tem de compartilhar os produtos com os amigos. Pode até mesmo fazer isso com estranhos. Quando perceberem os benefícios dos seus produtos e seu plano de marketing, eles se transformarão em novos amigos.

Você nem mesmo precisa de um grande número de clientes…digamos 10, ou até menos. Se tudo o que conseguiu foram dez clientes, tudo bem! Isso significa que o item número 4 adiante é uma parte muito pequena. E se eliminarmos o item 4, você ainda poderá chegar a cidade ensolarada fazendo as três primeiras coisas.

  1. Entre no carro –Dê a partida
  2. Use os produtos
  3. Passe para a quarta marcha
  4. Compartilhe com os amigos

Note contudo, se você não fez o número 3 (entrar em quarta marcha) e fez um bocado de número 4, você nunca sairá da garagem. (É isso que os vendedores fazem). Uma vez que compreenda isto e ligue-o ao número 1 e número 2 você começa a desenvolver a atitude apropriada de MMN.

Começando da estaca zero com seu novo candidato, você quer implantar no subconsciente dele o número 5. Tudo o que precisa fazer é encontrar cinco pessoas sérias que queiram levar o negócio a sério.

Ao encontrar pessoas e lhes perguntar como estão indo, talvez você ouça uma resposta como, “pô, não consigo encontrar alguém que queira vender. Aí está a palavra “vender”! Para de procurar pessoas que querem vender. Passe a procurar pessoas que querem ganhar dinheiro todo mês, sem ter que “ir trabalhar” todo dia. Você, ou algum deles, conhece alguém assim? Sua resposta. E a deles, como a minha também será “sim, conheço…todo mundo”.

Bem essas são as pessoas com quem você vai querer conversar, porque todos gostariam de receber esta grana todo mês.

Simplesmente observe que poderá dispor de cinco a dez horas por semana do seu tempo para montar um negócio.  Mas em seguida, nos apressamos a perguntar “o que há de errado nisso?”

Há pessoas que ingressam em um programa de MMN e pensam, por algum motivo, que tudo vai acontecer simplesmente porque se cadastraram. Nada disso! Lembre-se, o carro que estamos dirigindo ruma a cidade ensolarada não é hidramático.

Eu conheço, e você certamente também conhece, pessoas que fizeram faculdade para obter um diploma, e nada há de errado nisso.

Você talvez seja um deles. Vai para a escola todo dia. Estuda o dia inteiro e metade da noite, semana após semana, durante anos. E quando se formar finalmente, quanto irá ganhar?

Então dedique cinco a dez horas por semana a aprender. Não há motivo para focar tenso pensando que não pode ensinar a alguém o que está aprendendo aqui.

Lembre-se, para ingressar numa empresa de MMN, você precisara de um bom patrocinador. Se ele for realmente bom, o ajudará com os seus cinco primeiros patrocinados. Observe: é um relacionamento de ajuda reciproca. No processo de fazer apresentações, o patrocinador está treinando você também.

Como sugestão, pedimos que estabeleça alguma meta para si mesmo. E coloque como uma de suas metas, ajudar seus patrocinados.

GUARDANAPO:  MOTIVAÇÃO E ATITUDE

Você agora vai entender agora aquilo que realmente motiva as pessoas. Você aprenderá como trabalhar com seu pessoal, afim de motivá-lo.

Comece escrevendo a palavra motivação onde quiser. Em seguida, desenhe duas setas. Uma apontando para baixo e a outra para cima. Explique que a dois tipos de motivação. PARA BAIXO e PARA CIMA.

A motivação para baixo é o que chamamos de “banho quente”, enquanto a para cima é constante. Vou explicar. Muitos de vocês talvez a maioria, já participaram de um desses encontros motivacionais, entusiasmaram-se e ansiaram por vestir a camisa e voltar (novamente) ao seu programa.

Mas, geralmente, dentro de duas semanas ou meses descobriram que a coisa tinha esfriado mais uma vez. Quando você toma um banho quente, parece que quanto mais alta for a temperatura, mais rapidamente seu corpo esfria.

Já vi pessoas que participaram de reuniões de motivação que duram até 3 dias – então, duas semanas depois volta para casa, descobriram que estavam inteiramente deprimidas. Por quê? Durante 3 dias elas ficam superexcitadas, realmente motivadas – mas ninguém lhes diz o que fazer e/ou como fazer! Por isso que elas entram na fossa.

Até mesmo ler o livro é um “banho quente”. (Passarei para a motivação para cima daqui a pouco.)  Comparecer a seminários, reunir-se com seu patrocinador, ler um livro, vender alguns produtos, obter mais conhecimentos – tudo isso são motivações do tipo “banho quente”, ou para baixo. Isso não quer dizer que são ruins, pois são necessárias.

Mas antes de falar em motivação para cima, quero falar sobre atitude. Imagine que vai conversar com alguém sobre o seu negócio. A pessoa nada sabe sobre o assunto e assim seu nível de atitude é zero. Digamos que, para ser eficaz na conversa com ela sobre o negócio, você precisa de um nível de atitude de 20 graus, não fale com ninguém porque vai puxá-lo para baixo.

A pessoa que você quer patrocinar veio a sua apresentação. Assinou o formulário de inscrição. Quer começar, e, uau! Como ela está animada com o negócio! O nível dela chegou a 30 graus, ela vai ficar rica! Antes de poder aprender alguma coisa, ela sai e começa a conversar com outras pessoas. Já que não sabe, realmente, o que fazer quando encontra um sujeito cético e negativo, ela mesma se torna negativa. Negativa até mesmo com o que ouve de parentes e amigos bem intencionados, que podem ter ficado desiludidos ao ser “registrados” por alguém que somente queria “enriquecer” a custo deles e não por alguém que estava querendo ou era capaz de ajuda-los a construir o negócio, com compromisso de ajudar outras pessoas antes de ajudar a si mesmo.

O que acontece é que ela vai cair para o nível abaixo de 20 graus. Você volta a se reunir com ela, responde a objeções e perguntas que possa querer fazer e ela volta a subir, talvez para 30 graus. Desta vez, ela permanecerá nesse nível por mais algum tempo antes de cair, novamente, abaixo de 20 graus no seu nível de atitude.

A pergunta: o que você acha de ficar o tempo todo em num nível de 20 graus? Em outras palavras, você não sabe e desce como um ioiô, e o que quer mesmo é ser constante. É a única maneira que conhecemos de lhe proporcionar isso é a motivação para cima – porque a motivação para cima é constante.

A motivação para cima é o seguinte. Você tem um patrocinador. Ele o ajudará a patrocinar pessoas no seu grupo. Começamos com cinco. Observe que quando patrocina 5 pessoas, você só chega aos 25 graus. Repetindo, a um erro a evitar: patrocinar um número maior de pessoas do que aquele com o que pode lidar eficientemente, isto é, acrescentar 2 graus e perde-los com a mesma rapidez.

Seu patrocinador ajudou-o a patrocinar essas 5 pessoas, e você, por seu lado, ajudará essas 5 a patrocinar outras para que obtenham seus 5 graus. Os 5 graus delas equivale a 10 para você. Cada um dos que compõem o seu pessoal de segundo nível vale 10 graus para você.  Observe: se você ajudou a apenas uma dessas 5 pessoas a patrocinar outras cinco, este trabalho colocaria você acima de 50 graus.

Observe o que acontece quando você ensina a uma pessoa como patrocinar em um nível mais baixo. O terceiro nível equivale a 20 graus. O quarto nível 40 graus. Quando mais fundo você desce, mais quente fica a coisa!

Só se pode compreender esse fenômeno quando ele acontece pela primeira vez – e é por esse motivo que você quer que ele aconteça com seu pessoal. Tão logo seja possível. Uma vez que o experimentem, ficarão estimulados!

Vejamos um exemplo: Carol patrocina Tom, que patrocina Bill. Carol recebe um telefonema, e Bill lhe diz que, na semana anterior, patrocinou cinco pessoas realmente interessadas- e que está realmente indo com a coisa!

Você precisará ajudar pessoas que patrocinou a dar ajuda ao pessoal delas. Quando uma pessoa da linha descendente crescer e obter um grande resultado, a motivação de todos aumenta muito. Não há nada que motive mais as pessoas, do que ter outras pessoas abaixo delas.

É importante você não criar dependência em relação a você. Elas precisam aprender a serem independentes. Isso acontece quando as pessoas ensinam seus patrocinados a ensinarem também.

E sempre, sempre, sempre, elogie as pessoas; parabenize quando fizerem algo correto; estimule; cite publicamente s conquistas ou o que ela fez de certo. Ela se sentirá “engrandecida” e mais motivada.

E pra terminar: tenha a capacidade de se auto motivar e também a de motivar as pessoas.

Motivação é igual a dar um motivo para a ação. Motivar é dar motivo para as pessoas respirarem, daí o ar. Motivo + Ar.

Administre a motivação dos seus diretos e ensine a administrarem a motivação de seus patrocinados.

Deixe sua opinião