Você pode se superar, vencer a timidez e transformar sua vida

Sua timidez está com os dias contados se você quiser.
Pra começar, entenda os motivos que influenciaram e criaram sua timidez. Depois avalie em que situação você fica tímido. E em seguida, siga as dicas abaixo que sua timidez já era.

Você não é tímido? Compartilhe essa matéria com que é. Ajude os timidos de sua equipe a vencerem essa crença e depois comemore a transformação que você gerou nessa pessoa e os resultados do sucesso dela.

Timidez é:
1. estado, condição ou característica de tímido; acanhamento excessivo.
2. qualidade de quem é fraco, frouxo.

A timidez ou o acanhamento pode ser definida como o desconforto e a inibição em situações de interação pessoal que interferem na realização dos objetivos pessoais e profissionais de quem a sofre. Caracteriza-se pela obsessiva preocupação com as atitudes, reações e pensamentos dos outros. A timidez aflora geralmente, mas não exclusivamente, em situações de confronto com a autoridade, interação com algumas pessoas: contato com estranhos e ao falar diante de grupos – e até mesmo em ambiente familiar. Também conhecida como a inibição do discernimento social.

Pode comprometer de forma significativa a realização pessoal e constitui-se em fator de empobrecimento da qualidade de vida. A timidez, por si mesma, não é considerada um transtorno mental.

Aliás, quando em grau moderado, todos os seres humanos são, em algum momento de suas vidas, afetados pela timidez, que funciona como uma espécie de regulador social, inibidor dos excessos condenados pela sociedade como um todo, ou microssociedades.

A timidez funciona ainda como um mecanismo de defesa que permite à pessoa avaliar situações novas através de uma atitude de cautela e buscar a resposta adequada para a situação.

Existem três tipos de timidez:

Timidez situacional: a inibição se manifesta em ocasiões específicas, e portanto o prejuízo é localizado (por exemplo: a pessoa interage bem com a autoridade e pessoas do sexo oposto, mas sente vergonha de falar em público);

Timidez crônica: a inibição se manifesta em todas as formas de convívio social. A pessoa não consegue fazer amigos e falar com estranhos, intimida-se diante da autoridade, tem medo de falar em público etc.

Timidez “proposital”: um termo que designa a misantropia. Neste caso a timidez vira um “Sociopatismo enrustido”. Seria um radicalismo na timidez, `isolação social é pouco`. Um tímido legítimo tem vergonha de si mesmo, um misantropo tem vergonha da sociedade e por isso não se socializa. Alguns misantropos querem ser antissociáveis; então, tenha sempre paciência ao conhecer algum.

Philip Zimbardo, da Universidade de Stanford, refere-se ainda a outra espécie de tímido, aquele que não teme o relacionamento social, simplesmente prefere estar só, sentindo-se mais confortável com suas ideias e com seus objetos inanimados do que com outras pessoas. Esta seria a pessoa comumente chamada de introvertida, que tem muitos pontos em comum com o tímido e se torna vulnerável a transtornos de ansiedade.

Origem da timidez

Adultos tímidos foram crianças tímidas ou adolescentes tímidos. Já adolescentes tímidos não foram necessariamente crianças tímidas. No entanto, ter um temperamento tímido na infância ou na adolescência não torna inevitável que alguém seja tímido por toda a vida.

Infância
Algumas crianças nascem com pre-disposição a serem tímidas, assim como outras têm predisposição para se tornarem hiperativas ou calmas. Mas, se uma criança com tal predisposição genética encontrar um ambiente propício para a timidez se desenvolver, isso certamente ocorrerá.

Não há unanimidade entre os estudiosos sobre quais sejam as causas da timidez na infância, variando as opiniões de acordo com a corrente doutrinária adotada por cada profissional.

O psicoterapeuta Ruy Miranda aponta que o papel dos pais é decisivo neste processo e a timidez certamente desenvolverá se um ou ambos os pais: forem eles próprios tímidos – a percepção depreciada de si mesmo é transferida para o filho; forem muito agressivos – o filho passa a perceber os outros como potencialmente hostis; submeterem o filho a constantes críticas ou humilhações silenciosas ou públicas – a autoestima do filho é comprometida; criem problemas familiares que causem vergonha – se o pai bebe ou leva uma vida desregrada a criança ou o jovem pode carregar esta vergonha como parte de sua vida; o mesmo problema ocorre com a separação dos pais; tiverem um comportamento frio – pais que não exprimem seus sentimentos não ajudam os filhos a desenvolver a percepção de confiança em si próprios.

Em suma, a timidez deve ser vista como um traço do temperamento, com tudo o que ele implica, isto é, algo estável presumivelmente herdado, que aparece cedo na vida de numa criança e que provavelmente determina o posterior desenvolvimento da personalidade, da emotividade e da conduta social. Mas, apesar do peso da hereditariedade, este traço do temperamento poderá ser atenuado ou reforçado pela conduta dos pais e pelas experiências vividas pela criança na infância.

Adolescência
A timidez é mais comum na adolescência e, como vimos, independe de o adolescente ter sido tímido na infância. O quadro na adolescência, principalmente nos primeiros anos, pode se mostrar sério, mesmo quando na infância se apresentasse leve ou quase imperceptível.

O rápido crescimento por que passam os adolescentes pode fazer com que ele crie uma autoimagem desfavorável de seu corpo, do todo ou de parte dele, mesmo que essa imagem distorcida não corresponda à realidade. Numa fase da vida em que a aceitação pelo grupo é essencial, esta distorção do corpo gera no jovem a insegurança de não ser bem visto pelos outros e favorece o reforço da timidez.

Este estado de insegurança se alterna, por vezes, com um estado de euforia, quando o jovem faz alguma coisa para mudar a parte do corpo que lhe causa desconforto (por exemplo, mudando o corte de cabelo ou fazendo regime para emagrecer). Este estado de euforia, no entanto, não costuma durar muito e logo, a insegurança e a timidez se reinstalam.

Este quadro não costuma perdurar quando o jovem entra na idade adulta, por volta dos vinte anos. A persistir, tem tudo para se transformar num quadro realmente grave de transtorno mental.

Causas Fisiológicas:

Estudos mais recentes apontam causas fisiológicas para a timidez. Pesquisas feitas nos Estados Unidos com crianças de até dois meses de vida, submetidas a tomografia computadorizada do cérebro, mostram que crianças tímidas apresentam mais atividade no lado direito do cérebro, enquanto crianças que não apresentam este quadro tem o lado esquerdo mais ativo.

A amígdala e o hipocampo são outros órgãos cuja ação é afetada pela timidez. A amígdala, considerada “o centro do medo”, parece estar conectada a situações estressantes, enquanto o hipocampo transmite os sintomas da timidez (tremura, suor, tensão muscular) para o corpo.

A Escola de Medicina Harvard realizou pesquisa com pessoas de vinte anos, que não demonstravam mais sinais da timidez sofrida na adolescência. Submeteu-as a tomografias computadorizadas enquanto lhes mostravam fotos de pessoas desconhecidas: todas apresentaram hiperatividade na amígdala.

A abordagem biológica da timidez possibilitará que esta seja tratada no futuro com remédios criados especificamente para atuar diretamente nesses sintomas físicos.

A timidez não é um transtorno mental. Mas a timidez crônica pode evoluir para uma patologia, principalmente quando o adolescente não consegue superá-la ao entrar na vida adulta.

Fobia social
Tem-se aí a fobia social, quando a pessoa passa a evitar todas as situações sociais que não lhe são impostas pela mais absoluta necessidade. Assim, compelida a garantir sua sobrevivência, a pessoa pode, com algum sacrifício, trabalhar, mas evita outras situações que exijam exposição social, como comer em restaurantes, falar em público ou usar banheiros públicos. Quando submetida a essas situações, suas reações físicas são mais visíveis e intensas, obrigando às vezes a uma internação hospitalar. Além das sudoreses e tremores comuns nos tímidos, o fóbico sofre de taquicardia, náuseas e desconforto abdominal.

O sofrimento de quem é acometido de fobia social é tão mais insuportável porque, no íntimo de seu ser, a pessoa anseia por manter um “relacionamento social”, mas só não o faz porque uma intensa sensação de ameaça impede que isso ocorra.

Síndrome do pânico
Mais grave que a fobia social é o transtorno ou síndrome do pânico. Ao contrário da fobia social, não depende de nenhuma interação social ou mesmo da presença de outra pessoa para que se desencadeie o processo patológico, em que o paciente apresenta sensação de desmaio ou de morte iminentes.

Os ataques de pânico ocorrem aleatoriamente e o portador da síndrome pode passar longos períodos sem senti-los, tanto que as primeiras manifestações são interpretadas como sendo apenas sinais de uma exaustão física ou uma decorrência do stress.

20 DICAS PARA SUPERAR A TIMIDEZ

Cansado de ser tímido? Não faltam motivos para isso, afinal pessoas tímidas deixam de aproveitar o que vida tem de melhor: conhecer gente nova, dançar na frente de desconhecidos, ficar, beijar e namorar. Se isso já não fosse o bastante os tímidos também tem maior dificuldade em conseguir emprego (por conta das entrevistas e seleções), na vida acadêmica e outros inúmeros outros problemas. Mas não se desespere a timidez tem jeito, nesse artigo irei passar 20 dicas que podem dar fim ao seu mal.

1. O mundo não é seu inimigo
Geralmente o tímido pensa que as outras pessoas vão a qualquer momento criticá-los ou rir da sua cara. É claro que existe quem faça esse tipo de coisa, mas eles são minoria no mundo (ainda bem). Essa é uma classe distinta de gente que chamamos de “babacas”, não se importe com a opinião deles porque ninguém se importa. A maior parte da população é bem mais compreensível e não vai se incomodar com os seus deslizes.

O principal motivo pelo qual as pessoas não se incomodam com as suas possíveis falhas advém do fato de elas estarem muito mais preocupadas com as próprias falhas. Assim como você elas desejam atenção e aceitação e também possuem medo de falar algo errado e que os outros não gostem delas.

Então pare de pensar que as outras pessoas estão te julgando, pois elas não estão! Na verdade elas estão mais preocupadas com suas próprias vidas.

2. Não se cobre tanto
Tímidos em geral se cobram demais, eles acham que precisam fazer tudo sempre certinho e que não podem falhar. Não leve as coisas tão a sério, errar é humano e se você for humano vai errar também. Por isso gaguejar, engasgar ou der branco quando for falar alguma coisa entenda que ninguém irá deixar de gostar de você por causa disso. Mesmo dizer alguma bobagem não é ruim, desde que não ofenda a ninguém.

3. Não supervalorize os outros
É muito comum que os tímidos vejam algumas pessoas como sendo perfeitas ou superiores: “a menina mais bonita da escola” ou “o cara mais popular”. Quando se faz isso a comparação se torna inevitável, e então surge ideia de que nunca será como aquela pessoa e por isso ninguém vai gostar de você. Pensando assim é como se ter a ideias do tipo “se eu fosse daquele jeito todos iriam me adorar”. Isso não é verdade, tenha certeza de que muitas pessoas apreciam o seu jeito de ser.

4. Aceite! Você não pode agradar a todo mundo
Naturalmente há alguns lugares em que você não vai se enturmar muito bem, existem pessoas com as quais não irá conseguir falar por muito tempo e grupos em que terá dificuldade de se entrosar. Isso acontece com qualquer um, por essa razão temos uma quantidade limitada de amigos, afinal não dá para ter afinidade com todo mundo. Por isso não se incomode se acreditar que algumas pessoas não vão muito com a sua cara, as coisas são assim. Se aproxime de pessoas que gostem das mesmas coisas que você, as conversas irão fluir mais espontaneamente e a amizade ou algo mais será mais fácil.

5. Pegue leve com seus defeitos
Não supervalorize os seus defeitos e evite usá-los como desculpa para sua timidez, não importa que você seja gordo ou muito magro, baixinho ou muito alto, se usa óculos ou qualquer coisa da qual tenha vergonha. Existe uma multidão de pessoas com o mesmo problema que você, no entanto tais pessoas estão namorando (ou casadas) e possuem muitos amigos, trabalho, etc. Então seu “defeito” não é razão para você se esconder.

6. Pare de olhar tanto para si mesmo
Introversão quer dizer olhar para dentro de si. Os tímidos passam tanto tempo fazendo isso que as palavras timidez e introversão são usadas como sinônimo. Na verdade esse é um ótimo hábito, porém se fizer isso o tempo todo vai ter grande dificuldade em entender o outro, e quando não se entende o outro não se sabe o que fazer para ser agradável.

Outro problema do excesso de introversão é que ele faz com que veja as próprias sensações de maneira exagerada. Por exemplo, é natural sentirmos vergonha ao perguntar algo a um desconhecido. Do mesmo modo o coração de todo mundo dispara quando se tenta aproximar de alguém em que se está interessado. O introvertido, porém acha que só ele sente vergonha e acredita que a dele é a pior coisa do mundo.

7. Não se ofenda tanto
A verdade é que a maioria dos tímidos e se ofende muito facilmente, aquilo que para outra pessoa poderia ser considerado brincadeira ou uma crítica construtiva, o tímido pode tomar como uma ofensa terrível. Sei que isso se deve a problemas de autoestima, e até já falei sobre isso na série Melhore sua autoestima, mesmo assim você pode se controlar e evitar se ofender com qualquer coisa.

Aprenda rir de si mesmo, muitos comediantes famosos eram adolescentes e crianças tímidas, mas eles aprenderam a driblar a timidez através do humor. Quando você aprende rir dos seus problemas, defeitos e dificuldades sua vida se torna menos sofrida e as outras pessoas passam a ter mais vontade de se aproximar de ti e te ajudar.

8. Não seja arrogante
Uma postura que muitos tímidos tomam é de quererem mostrar que são superiores as outras pessoas e por isso não se misturam. Então eles viram aquele tipinho que não gosta de nada o que é popular: musica da moda, balada que todo mundo vai, etc. Essa atitude é só uma forma de esconder que se tem medo de se aproximar dos outros, além te tornar um chato (ou hipster se preferir) te impede conhecer muita gente legal. Não estou dizendo para se tornar capacho de ninguém, mas humildade é sempre bom.

9. Não seja derrotista
Você possui aquele hábito de ficar imaginando que algo ruim vai acontecer?
• Vou gaguejar na frente dela (e)
• Vai me dar um branco na frente da sala
• Vou falar alguma besteira

É claro que algumas coisas podem dar errado, mas o mesmo acontece em outras situações (não sociais) e você consegue resolver não é mesmo? Você tem a capacidade de solucionar problemas caso eles surgirem, então não se deixe levar pelo espírito do tudo vai dar errado. Se ficar acreditando que o pior pode acontecer, então vai desistir antes de tentar, ou seja, não vai tentar conversar com as pessoas, falar em público ou conquistar quem você gosta, resumindo vai continuar sendo tímido.

10. Seja otimista
Quando você acredita que alguma coisa vai dar certo passa tentar como mais vontade e isso aumenta a possibilidade do que você vai fazer realmente dar certo. Além disso, o otimismo afasta os pensamentos derrotistas que como vimos é o que te torna refém da timidez. Comece a pensar que as coisas que você quer fazer vão dar certo e verá como a sua vida vai mudar para melhor.

Quando decidir que vai tentar conversar com aquela pessoa que você está interessado comece imaginar que tudo vai dar certo, faça o mesmo quando tentar se enturmar em grupo ou algo do tipo.

11. Aceite elogios
Pessoas tímidas tendem a não acreditar nos elogios que os outros lhe fazem. Quando alguém lhe faz um elogio é por que ela acredita no que está dizendo, por exemplo, um amigo (a) diz que você é bonita (o), você pode não ser bonita (o) para os seus próprios padrões, mas para os padrões daquela pessoa você é. Todas as qualidades são relativas e dependem dos olhos de quem vê. Além disso, um elogio é um presente e rejeitá-lo é uma tremenda falta de educação. A medida que você começa a aceitar os elogios que te fazem você passa acreditar em suas qualidades e isso é um passo enorme em direção a vencer a timidez.

12. Arrume a postura
Não sei você, mas no meu caso, assim como tantas outras pessoas que eu conheço, os pais viviam pedindo para “andar direito”: “arruma essa coluna menino!!” “não fique olhando para baixo o tempo todo!”. Na época eu acreditava que isso era apenas implicância, porém hoje eu sei que a postura corporal influencia os nossos pensamentos e sentimentos. Se você assume uma postura corporal de quem está isolado e derrotado (corpo curvado olhando para baixo) não só vai passar a se enxergar como alguém assim (derrotado e isolado) quanto irá impedir que as pessoas se aproximarem de você. Isso mesmo ao ver uma pessoa com postura assim e com cara de poucos amigos os outros evitam contato. Então pelo bem de sua saúde corporal e emocional corrija a postura.

13. Aprenda a lidar com a ansiedade
Você já deve ter sentido falta de ar, coração acelerado e dor de estômago assim que tentou conversar com alguém ou falar em público. Apesar de essa sensação parecer a pior coisa do mundo ela nada mais é do que uma pequena crise de ansiedade. Essa ansiedade é gerada exatamente pelo fato de você estar fazendo algo que tem medo, tão logo perca o medo dessas coisas vai parar de sentir essas sensações. Uma dieta balanceada e exercícios regulares ajudam a controlar esse problema em casos mais leves, já os casos mais sérios necessitam da intervenção de um médico ou de psicólogo. Técnicas ou exercícios de relaxamento ajudam a aliviar as crises imediatas.

14. Melhore a sua autoimagem
Em grande parte a sua timidez se deve ao fato de você não gostar muito de si mesmo. Você pode se achar feio (a) esquisito (a) burro (a) ou qualquer outra coisa que desagrade às pessoas. Enquanto você se enxergar assim dificilmente vai deixar de ser tímido. A solução é mudar a ideia que você faz ao seu próprio respeito:

• Mude sua forma de se vestir
• Mude o corte de cabelo
• Use aparelho ortodôntico
• Vá a um (a) fonoaudiólogo
• Leia mais

Não sei o que te incomoda, mas no tempo atual praticamente tudo tem solução, basta você querer, claro que dinheiro também é necessário, mas a experiência me diz que se você deseja muito alguma coisa você dá um jeito.

15. Acredite em você
Quando se possui autoconfiança a timidez se torna impossível! A pessoa tímida sempre pensa que não é capaz de aquentar os desafios que virão. O medo está sempre ao lado do tímido. Já quem possui autoconfiança está sempre seguro de si e não tem medo do que o futuro tem para oferecer. Não fique aprisionado pelo medo, tente fazer o que quer, se der errado não será o fim do mundo e isso é muito melhor do que viver sem tentar.

16. Procure ajuda adequada
Às vezes não dá para você sozinho curar a timidez (a), nesses casos o ideal é procurar ajuda. Existem muitos cursos que ensinam a vencer a timidez, aulas de teatro também são úteis, pois nelas se aprende formas de se expressar e se comunicar. Há ainda psicoterapias específicas para tratar a timidez e a dificuldade em se relacionar com outras pessoas. Em alguns casos a timidez se torna fobia social e então é necessário o acompanhamento com psiquiatras e psicólogos.

17. Você não está só
Uma das coisas que intensifica a timidez e a torna menos suportável é imaginar que apenas você é tímido e todas as outras pessoas no mundo são extrovertidas. Ledo engano, a verdade é que todo mundo é tímido em determinadas situações e muitas outras pessoas são tímidas o tempo, não é toa que criei esse blog, afinal eu fui tímido durante muito tempo da minha vida. E se eu tantas outras pessoas conseguiram vencer a timidez você também consegue
.
18 Encare seu medo
Você não vai deixar de ser tímido somente lendo livros de como vencer a timidez ou sites com essa mesma temática, é necessário por todas as teorias em prática. Tente realmente fazer contato com as pessoas, seja para começar uma amizade, namoro ou por qualquer outro motivo.

Se por algum motivo não der certo, continue tentando, essa é a única forma de deixar de ser tímido. Se você fugir das pessoas e das situações que te causam timidez viverá fugindo para sempre. A única pessoa que vence é aquela que não desiste.

19. Saia do seu mundinho
Você não vai deixar de ser tímido (a) se continuar fechado na sua casa ou nos locais que confia e já conhece todo mundo. Se quiser se livrar desse problema vai ter que sair e se expor, quanto mais situações sociais você conhecer e encarar, menos ficará intimidado com elas. Outro ponto é que quanto mais pessoas te virem maiores são as chances de que alguém se interesse por você de alguma forma e tente entrar em contato. Por isso vá ao shopping, saia da sala na hora do intervalo, vá a uma danceteria etc….

20 Faça contato com as pessoas
Essa é a parte que faz os tímidos tremerem na base e a maioria das pessoas se diz tímida exatamente por ter dificuldade em fazer contato ou manter dialogo com alguém. Porém é importante que você inicie alguma forma de contato com as outras pessoas, não precisa se tornar o rei do camarote, mas dizer bom dia e como vai você abre muitas portas. Fale com o máximo de pessoas possível, comece com gente que não te deixe intimidado sejam desconhecidos ou pessoas pouco conhecidas faça contato.

Deixe sua opinião