Perfume: quase toda empresa de MMN tem

O Brasil é o maior mercado de consumo e venda de Perfumes da América Latina e o quarto maior do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, China e Japão.

Conforme a Associação Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), este segmento passa longe da crise, porque o Perfume é um item que o brasileiro não abre mão.

Segundo estudo realizado pela Euromonitor, o Brasil possui um “império” de marcas populares, que responde por mais de US$ 6 bilhões de um total de US$ 10,7 bilhões na América Latina. Dos perfumes luxuosos aos mais economicos, a categoria registra um crescimento que ultrapassa os grandes centros urbanos.

A busca pelo preço baixo impera e as vendas diretas são o canal mais forte de comercialização.

Na America Latina, as marcas populares respondem por 83% das vendas, um número impulsionado sobretudo pelo gosto do consumidor brasileiro.

No Brasil é possível comprar perfumes em lojas de rua especializadas, camelôs, sites, lojas multimarcas, butiques de Grifes, quiosques em shoppings, quiosques em ruas, empresas de Venda Diretas e empresas de Marketing Multinível.

EMPRESAS QUE CONCORREM ENTRE SÍ:

  • Boticário
  • Natura
  • Avon
  • Jequiti
  • Hinode
  • Polishop
  • Lacqua Di Fiori
  • i9Life
  • Contém 1g
  • Racco
  • Abelha Rainha
  • Adlux
  • Amakha
  • Lapiduz
  • Akmos
  • Amway
  • AvantLife
  • Azenka
  • Bachellor Family
  • Chlorophylla
  • Clube Multinivel
  • Cless
  • Dezzate
  • Dokmos
  • Eudora
  • Emporium
  • Emane
  • Happy Brasil
  • Hermes
  • Inspiração
  • Jafra
  • Jan Rosé
  • L’ Arc en Ciel
  • L’ Bel
  • Kalahary
  • Lumi Prime
  • MS Paris
  • Novety
  • New Time Brasil
  • One International
  • Piatan
  • Profit
  • Up Essencia
  • V Life
  • Vitturia

São mais de 45 empresas de Vendas Diretas e MMN que se destacam, num cenário que possui mais de 150 empresas do segmento, de menor porte.

Força brasileira

O hábito de usar perfume de forma regular e várias vezes ao dia é forte no Brasil. A mulher brasileira, representa a fatia maior no consumo de perfumes, reaplica o produto mais do que uma vez ao dia.

O estudo apontou uma clara divisão: os brasileiros do Norte do país são os maiores consumidores dos perfumes, enquanto o interesse vai diminuindo para o sul do país.

Outra característica de mercado é que o segmento premium vem crescendo no Brasil, bem como no México e na Colômbia.

Atualmente, duas marcas nacionais, representam 60% das vendas de perfumes no Brasil, principalmente distante do eixo Rio-São Paulo, onde existem poucos pontos que comercializam itens vindos do exterior.

E ainda nessas localidades, os produtos internacionais ainda têm alto custo para o consumidor, que acabam aguardando por uma promoção de perfumes importados ou investindo em outras marcas nacionais.

Estudos comprovam que, no Brasil, 61% das pessoas, utilizam algum tipo de perfume. Contudo, esse hábito tem algumas características regionais. No Nordeste, por exemplo, 90% da população utiliza, enquanto no Sul a porcentagem é de apenas 40%.

As vantagens da utilização de produtos nacionais, ainda deve-se ao aspecto climático do País e de seus habitantes. Isso significa que as fabricantes, optam por criar produtos especiais para o clima e a pele dos brasileiros.

De acordo com especialistas, os itens de perfumaria do tipo eau de parfum, deo-colônia ou splash, que concentram de 3% a 25% da essência são os mais indicados, e costumam ser os mais baratos.

Cerca de 95 empresas brasileiras já exportam para 170 países, valor superior a 100 milhões de dólares em 2017.

Deixe sua opinião

Veja Também

Amway investe em pesquisa e identifica que brasileiros querem empreender Cerca de 60% dos brasileiros desejam abrir negócio próprio, o que coloca nosso país entre os que mais desejam empreender no mundo. A média global é de...
Reiback agora oferece seguro e serviços para empresas de Multinível A Reiback Negócios, uma das maiores corretoras de seguro do país, que possui grande expertise no segmento, criou pacotes exclusivos a empresas de Vend...