Colecionar amigos, é saudável, inteligente e faz bem para a cabeça. Mas para quem trabalha com marketing multinível, fazer novas amizades é essencial e criar uma rotina de network, é indispensável.

A Sucesso quer te ajudar a desenvolver o hábito de fazer novos amigos. E você pode fazer isso, todo dia, de forma natural.

Pode ser no trabalho, na rua, no banco, na praia, no clube, no instagram, no facebook, nas redes sociais, entre tantos outros lugares.

O sorriso e a simpatia sempre são cartões de visita obrigatórios.

Puxar um bom papo, despretencioso e sem demonstrar qualquer interesse, é fundamental.

E alimentar essa amizade, pode gerar mais contatos e patrocínios.

Que tal aprender a fazer novos amigos e criar essa rotina diariamente?!

Vamos começar?

Saber como fazer mais amigos é a chave para ter um grande círculo de amigos, evitando ficar solitário e incompreendido. Com muitos amigos, você multiplica as possibilidades de fazer bons patrocínios.

Mas lembre-se: a qualidade é mais importante que a quantidade.

1. DECIDA DE UMA VEZ POR TODAS QUE VOCÊ QUER FAZER MAIS AMIGOS
Para ser mais específico, tome uma decisão consigo mesmo de que você realmente precisa fazer novos amigos.
Fazer amigos é a chave para que você possa viver uma vida interessante. Com novos amigos, você pode descobrir novas formas de encarar a vida, novas atividades, novas ideias e novas maneiras de se divertir.
Você também não pode ser bem-sucedido se você estiver rodeado de pessoas mal sucedidas. É absolutamente necessário um grupo de amigos bem-sucedidos para inspirá-lo a ser a pessoa de sucesso que você tanto quer ser.
Para começar, decida agora mesmo que fazer amigos vai ser uma das prioridades na sua vida.

2. ACEITE QUE VOCÊ NEM SEMPRE ESTÁ CERTO, E AS PESSOAS NEM SEMPRE ESTÃO ERRADAS
Uma das maiores barreiras de entrada para novos amigos é se apegar a sua maneira de pensar, e recusar a ideia dos outros. Estar certo, ou errado não é mais importante do que ser feliz. E, para ser feliz, você precisa estar aberto às ideias de outras pessoas, para que elas possam ser seu amigo.
Se você tem opinião própria sobre as coisas, isso é ótimo. E você pode parecer ainda mais forte, e bem informado se considerar as opiniões e perspectivas de outras pessoas.
Se você confiar exclusivamente em sua opinião, você provavelmente vai perder experiências, habilidades e conhecimento de outras pessoas, sendo que poderia estar fazendo uso delas.
As pessoas querem ser ouvidas e respeitadas independentemente do valor que elas acrescentam à sua vida. Ser mente aberta é o primeiro passo para que você possa apreciar as ideias que as pessoas compartilham você.

3. CONECTE-SE COM UM CONECTOR
Uma ótima maneira de conhecer muitas pessoas de forma rápida, e sem um monte de problemas, é ficar embaixo da asa de um conector.
Essas pessoas (conectores) estão sempre fazendo amigos e acabam fazendo o papel de conectar as pessoas. Se você começar a conhecê-los, vai fazer muitos amigos com eles, é só ficar perto deles. Quer um exemplo? Digamos que você combinou com seu melhor amigo um fim de semana na praia e para ficar mais barato ele resolveu convidar mais 3 amigos dele que você não conheçe. Nesse fim de semana você vai ter a oportunidade de criar um rapport e conhecê-los. No próximo fim de semana caso você queira repetir o passeio e seu amigo não puder ir, quem sabe você chame os amigos dele.
Você também vai aprender uma série de técnicas que eles usam para conhecer pessoas e fazer novas amizades interessantes.

4. EXPLORE NOVAS ATIVIDADES INTERESSANTES
Você não tem que continuar fazendo isso por toda a vida, apenas por um pequeno período, chegue lá, conheça as pessoas, e siga em frente.
Uma ótima maneira de fazer mais amigos é considerar novas atividades ou interesses. Participar de um curso livre, por exemplo, pode ser uma ótima oportunidade para conhecer pessoas. Na maioria das vezes, atividades em grupos são formadas por pessoas que também querem fazer mais amigos.

5. PARE DE VER ALGUNS AMIGOS (SEJA SELETIVO)
Isto pode parecer um pouco estranho para um artigo sobre como fazer mais amigos. Mas depois de muitos anos de experiência em fazer amigos, e ensinar outras pessoas a fazê-lo, eu posso te dizer que selecionar corretamente o tipo de pessoas com que você aceita sair acaba fazendo toda a diferença no que se diz a respeito de conhecer novas pessoas.

Ao decidir-se ver apenas um certo tipo de pessoas (confiável, honesta, mente aberta, etc), as pessoas percebem que você não quer vê-las apenas porque você quer evitar ficar sozinho. Em vez disso, elas percebem que você está com elas porque você aprecia tal personalidade.
Isso faz com que as pessoas gostem mais de você, tornando-se assim um amigo e sobretudo a pessoa vai procurar te entender melhor para estar perto de você.

6. ATRAIA A SIMPATIA DAS PESSOAS
Fazer as pessoas acharem você interessante, ou divertido e confiável é a chave do sucesso nesta jornada involuntária. Quando elas percebem que você agrega e que por algum motivo, ela precisa e deve ser sua amiga, melhor. Então embale-se para presente, mas ser oferecido. As pessoas precisam ter algum interesse em você. Mesmo que sej só o der ser amigo. E isso é o mais importante.

7. CIRCULO DE INTERESSE
Você pode procurar alguém semelhante a você: tenha em mente que é muito mais fácil fazer amizade com pessoas que tenham gostos semelhantes aos seus.
Por exemplo: se você gosta de histórias em quadrinhos vai ser mais simples perceber afinidades com outro leitor de HQ.
Para saber disso vai precisar sair e observar as pessoas ver o que estão lendo, que roupas estão vestindo, etc. Quanto mais entender de gente, menos tímido vai ser.

8. EXISTEM MILHÕES DE PESSOAS QUE TAMBÉM QUEREM FAZER AMIGOS
Existem muitas outras pessoas que também possuem dificuldade em fazer amizade. Não vai ser difícil encontrá-los, estarão andando sozinhos ou sentados sem conversar com ninguém.
Alguém que está sensível a você: só se pode fazer amizade com alguém que queira fazer amizade com você, saber disso te poupa da rejeição.

Mas como saber que está mais sensível a você? Vai precisar sorrir e cumprimentar todo mundo, por si só esse exercício já te ajuda vencer a timidez. As pessoas que sorrirem e/ou cumprimentarem de volta são mais sensíveis do que aquelas que te ignoraram, simples assim.
Pode ser um grupo pronto: em alguns casos encontramos um grupo de pessoas que parecemos possuir similaridades, não há problemas nenhum em se aproximar de um grupo, desde que se sinta confiante para fazer isso.

9. COMO SE APROXIMAR DAS PESSOAS
Essa etapa costuma ser a mais complicada para os tímidos, mas ela pode ser fácil se você seguir alguns passos simples. Escolha o momento certo: não é uma boa ideia tentar puxar conversa com alguém que está ocupado com alguma coisa séria, com cara de nervoso (a) ou preocupado com algo.
O ideal é tentar se aproximar quando a pessoa estiver em um momento de descontração, por exemplo, lendo alguma coisa, mexendo no celular ou tablet.

Tenha um assunto: abordar uma pessoa sem ter o que dizer é uma negação total, por essa razão prepare algo para dizer a essa pessoa. Sugiro que seja uma pergunta, preferencialmente sobre algo que esteja relacionado à pessoa.
Mantenha-se calmo: talvez você esteja tão preocupado com a ideia de fazer novos amigos que acabe por ficar muito ansioso e agitado, acalme-se e tente parecer o mais natural possível, se parecer muito nervoso pode deixar a outra pessoa desconfiada.

Não se apresse: demora certo tempo até que uma pessoa que você conhece passe a se considerar seu amigo. As primeiras conversas costumam ser curtas, apenas a troca de algumas palavras, isso por que vocês não se conhecem ainda, mas depois de alguns desses diálogos rápidos você passa a ter um colega ou conhecido que como passar do tempo pode se tornar um amigo.


10. COMO SE APROXIMAR DE UM GRUPO

Para muitas pessoas se aproximar de um grupo é mais fácil do que de uma pessoa que está sozinha, mas para quem é tímido isso parece ainda mais difícil (apesar de não ser).
Assim como acontece com um único sujeito você deve escolher se aproximar de um grupo cujos membros tenham maior afinidade com você, não quero dizer que devam ser idênticos, apenas semelhantes em gostos.

Aproxime-se com calma e cumprimento todos os membros do grupo, deixar alguém de fora pode gerar desconforto no grupo, aconselho a começar com alguma coisa tradicional como um aperto de mão e um “Tudo bem?”.
Se as pessoas te cumprimentarem de volta e não fizerem caretas quando você se aproximar você já foi aceito, basta consolidar a sua permanência nele.

É simples assim mesmo, todo mundo já se sentiu deslocado e precisou fazer amizade em lugar novo então eles te entendem mais do que você imagina.

Evite falar sem que as pessoas te perguntem alguma coisa no começo, experimente apenas escutar. Aprenda as gírias que esse grupo fala, dos assuntos que tratam, das coisas que gostam etc.
O que você não conhecer procure na internet posteriormente para ter sobre o que falar. Continue indo aos encontros do seu novo grupo e seja feliz.

11. ATITUDES QUE AJUDAM A FAZER AMIGOS

Sorria
Se o seu desejo é que as pessoas se aproximem de você, então você deve mostrar que está receptivo (a) e nada faz isso tão bem quanto o sorriso. Ficar de cara fechada ou como dizem “de poucos amigos” afasta qualquer um.
Um indivíduo sorridente parece ser alguém divertido e legal para se conversar. Não importa que o seu sorriso não seja dos mais bonitos, o meu também não é, mas isso não me impede de rir para as pessoas ao meu redor.

Cumprimente todo mundo
Um bom dia caloroso ou um “e ai?” faz com que os outros notem que você existe e abre espaço para uma conversa amigável. Cumprimentar também faz você parecer receptivo (a) e simpático (a).
Se você não quer parecer bobo (a) cumprimentando gente estranha, experimente fazer isso somente com as pessoas com quais quer ter amizade.

Evite fazer críticas
Ninguém gosta de criticado, quem é muito crítico, que fala mal de todo mundo costuma ser considerado antipático e possui poucos amigos, e para ser franco os que possuem não são lá muito sinceros.
Críticas costumam magoar outras pessoas e magoas dificilmente se apagam. Se você tiver uma opinião muito negativa a respeito de algo, faça um favor a si mesmo e guarde-a para você.

Faça mais elogios
Assim como as pessoas odeiam receber críticas, elas adoram receber elogios. Mas não qualquer tipo de elogio, se eles forem falsos ou não merecidos você vai passar por puxa-saco ou bajulador.
As pessoas gostam de receber mérito por aquilo que elas fazem bem e se esforçam para fazer. Desse modo lembre-se de falar para alguém que ela faz um bom trabalho, de dizer que alguém está bonito (a) quando ela se arrumar etc. as pessoas não só gostam, elas precisam disso.
Quando você dá as pessoas elas querem, no caso reconhecimento, ganha em troca o que você quer: reconhecimento, admiração, amizade, etc.

Desenvolva sua empatia
Empatia é a capacidade de compreender o outro, de se colocar no lugar de outra pessoa, é isso que todos procuram quando conversam, querem alguém que os entenda.
Quando estiver conversando com alguém busque deixar suas opiniões e valores de lado e tente simplesmente ouvir o que essa pessoa está lhe falando. Falar “eu te entendo” faz despertar no outro uma expressão de alívio e satisfação, mas não diga isso por dizer, só faça somente se o estiver entendendo.
Se possível descreva como outro está se sentindo:
· Você ficou triste com isso não é mesmo?
· Parece que você está um pouco nervoso!

Faça o outro se sentir importante
Mohamed Ali é considerado uma das celebridades mais carismáticas de todos os tempos, e sua técnica era simples, ele fazia os outros se sentirem como estrelas, isso é o que relatam as pessoas que conviveram com ele.
As grandes marcas e empresas já estão entendendo esse preceito e por isso slogans com palavras como “exclusividade” e “preferencial” estão no auge. Mostre se interessado no que seu interlocutor está falando e o encoraje a falar mais.

Aparência não é tudo
Muitas das pessoas que chegam até mim se queixando da falta de amigos ou da dificuldade de se socializar atribuem esse fato a sua aparência física: “eu sou gordo”,“sou feio” sou vesgo”.
Não posso negar que existe preconceito quanto a aparência, no entanto a maioria esmagadora da população não faz amizade baseada nesse critério. Aliás, no imaginário popular pessoas feias tendem a serem simpáticas (por isso bons amigos) enquanto pessoas bonitas tendem a ser arrogantes e convencidas (por isso maus amigos). Lógico que isso é apenas pré-conceito, quero apenas ilustrar que o seu problema com a aparência não afasta amizades.

Seja gentil
A gentileza vai além das palavras, ela se mostra em atitudes, por isso ajude quem você ver que está precisando de ajuda. No geral isso não custa nada além do tempo que você ia perder fazendo coisas egoístas e em troca você ganha a amizade e simpatia dos demais, não só de quem recebeu a gentileza, mas também de quem viu sua boa ação. Atitudes assim fazem você se sentir útil, melhoram a sua autoestima e consequentemente diminuem a timidez e a insegurança.

Quando somos crianças, é fácil fazer novos amigos. Os mais novos possuem um senso de julgamento muito menor que os adultos, por isso, bem menos vergonha. Se já observou crianças pequenas num parquinho, pôde presenciar que não demora muito até que troquem olhares e comecem a interagir. É natural, elas simplesmente fazem isso.

A adolescência chega e passamos a nos dividir por interesses similares e ambiente que frequentamos. Nessa fase, a escola é a principal ponte de contatos.

Conhecemos pessoas da nossa turma, que também conhecem pessoas de outras salas e quando nos damos conta já estamos conversando com toda a escola.
Entretanto, lentamente acabamos nos dividindo em grupos menores, que apreciam algum tema em comum.

Com a fase adulta, conseguimos nosso trabalho e reduzimos bastante nosso contato com pessoas novas. Podemos até conversar com clientes ou outras pessoas ao longo do dia, mas não é um contato que gera vínculos mais fortes. Ficamos aprisionados em relações funcionais, superficiais.

Não demora muito para nos enxergarmos imersos na rotina trabalho/casa/trabalho. Acordamos um dia e lembramos que conhecemos nossos amigos há mais de dez anos e hoje já nem falamos com muitos deles.

Fique em contato
Um dos itens mais essenciais para a construção de novas relações é a repetição. Não basta ver uma pessoa uma única vez, você precisa vê-la periodicamente para que um elo se construa.
Isso inclui encontros casuais e não-planejados. Os vizinhos que sempre se repetem na padaria, eles também enxergam você por ali. Não custa nada cumprimentar, dizer um olá, talvez até puxar uma conversa menor.
Se sentir que há algum espaço, convide essas pessoas para atividades que você faça em casa, como jantares, churrascos, reuniões com outros amigos, etc.
Com calma, paciência e de forma relaxada, em algum ponto, essas pessoas que uma vez foram estranhos, podem se tornar bons amigos.

Utilize a rede de amigos atuais
Uma das formas mais simples de conhecer novas pessoas é saindo com os amigos que você já possui.
Todos estamos conectados com gente de vários lugares diferentes. Existem aqueles amigos que conhecemos desde criança, os que jogavam bola na rua, os que conheceu no balé, os da faculdade e, hoje, os do trabalho. É bem possível que você acabe separando esses grupos, criando paredes entre as “realidades”, e seus amigos acabam fazendo a mesma coisa.

Não é vergonha ligar para um amigo, e quando ele falar que sairá com o outro grupo, perguntar com abertura, dizendo que está afim de sair com gente nova, se teria algum problema se juntar a eles.
Grande parte das amizades novas são feitas assim, amigos antigos inserindo novos participantes sempre que saímos.

Outra ideia interessante, ainda nesse tema, é identificar pessoas que possivelmente iriam gostar de se conhecer e apresentá-las. Ano passado fiz isso com alguns amigos e os resultados foram ótimos, até mesmo conectando amigos de estados diferentes, gente que até hoje troca conversa com frequência.

Pratique esportes
Seja em uma academia de luta, futebol um dia da semana ou um grupo de corrida, praticar esportes é uma excelente forma de conhecer gente nova, já que um interesse em comum já está implícito na relação.
Atividades físicas proporcionam um forte senso de companheirismo, mesmo quando são executadas individualmente. Uma pessoa dá uma dica aqui, outra ajuda a terminar a prova com incentivos e, em pouco tempo, acabam saindo para tomar um açaí depois do treino. Assim, uma nova amizade começa.

Nas artes marciais é comum que existam churrascos e festas para comemorar graduações ou simplesmente unir as pessoas. Não são poucas academias onde a amizade cresce a ponto de serem considerados como uma família. Vejo meus amigos que praticam Crossfit relatarem o extremo grau de entrosamento que acabam tendo com os outros membros, sempre saindo juntos e se tornando mais próximos.
Além de esportes, também deixo aberta toda uma gama de atividades que criam conexões entre pessoas e permite que sigam além da trivialidade. Aulas de dança, é um excelente exemplo de atividade que além do óbvio contato com outra pessoa, cria um grupo de amigos para o cotidiano, já que com frequência saem para dançar em diferentes lugares.

Acesseo pessoas que admira
A internet é um meio incrível, nos fornece com facilidade acesso a ideias de centenas de pessoas diariamente. Diversas vezes li textos que me levaram a pensar “queria ser amigo desse cara, gosto muito das ideias dele”. Muitas vezes esquecemos que essas pessoas são de carne e osso. É gente que lê, come, dorme, também bebe cerveja e, eventualmente, também faz amizades.

O contato online pode servir como porta para ampliar nossas relações na vida real. Não precisamos falar também de completos desconhecidos, como no exemplo que citei. Pense que cada pessoa tem, em média, 338 amigos no Facebook, temos sempre alguém em nossa lista que observamos de longe, mas que poderia ser um excelente contato mais real, mesmo que more em outra cidade.

Existe muitas pessoas interessante no mundo, basta tentar alcançá-las.

Aceite diferenças
Quando paramos para pensar sobre o motivo de nos afastarmos de nossos amigos, muito freqüentemente vamos encontrar a resposta na mudança de interesses compatíveis.
Durante a adolescência, somos praticamente cópias um dos outros, nos organizando em tribos que se vestem parecido, ouvem as mesmas músicas e gostam das mesmas coisas.

Com a chegada da vida adulta, vamos assumindo características individuais, muitas vezes diferentes dos traços assumidos por amigos.
Essa falta de identificação acaba nos afastando das companhias mais antigas, e muito provavelmente, nos impedindo de conhecer pessoas novas também.
Num exercício rápido, quantos amigos você excluiu do Facebook por divergência nas opiniões políticas durante as últimas eleições ? Essas pessoas são apenas aquela opinião política ou você era amigo delas por algo mais? Não vale a pena passar por cima, e até rir dessas diferenças, para manter uma amizade com alguém que você tem uma divergência em apenas um de vários pontos?

Essas são reflexões que precisamos fazer com frequência. Procuramos pessoas que são incrivelmente parecidas conosco, quando na verdade, diferenças sempre vão existir.
É muito triste ver o tempo passar e sentir que estamos nos aprisionando em bolhas de solidão. Vemos pessoas bem mais velhas com pouquíssimos amigos próximos e sentimos que o caminho natural parece ser esse. É preciso estar aberto para aceitar pessoas novas, pessoas que não combinam com a gente, que pensam diferente, que falam diferente.

Temos que reconhecer que não precisamos apenas da relação de casal, por exemplo, mas da relação de zelo, parceria e cumplicidade de uma boa amizade. Não precisamos ter vergonha de assumir que precisamos fazer amigos e sentimos falta disso.

A relações não precisam se tornar cada vez mais frias, seletivas e longínquas, elas podem se fortalecer e ampliar.

E você pode ganhar dinheiro com seus amigos. E eles com você.

Deixe sua opinião

Veja Também

Abranetwork vai entrar com tudo contra Denúncia que agride o MMN A Abranetwork vai entrar na briga contra a Denúncia oferecida pelo Promotor que entende que comercializar produtos como perfume e cosméticos é pirâmid...
Venda Direta dos EUA teve declínio nas vendas em 2017 De acordo com o recém-lançado “Relatório Crescimento e Perspectiva: Venda Direta dos EUA em 2017” pela Associação de Venda Direta (DSA), 2017 ocorreu ...